Saltar para o conteúdo
EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish

PR3 BCL – Pelos trilhos do Monte do Facho

PR3 BCL – Pelos trilhos do Monte do Facho

O Percurso “Pelos trilhos do Monte do Facho” é um traçado classificado como de pequena rota (PR), com cerca de 11 km, de tipologia circular e de dificuldade “algo difícil”, caraterizado pela variedade de pontos de interesse de natureza arqueológica, paisagística, cultural, rural e religiosa, que percorre as freguesias de Roriz, Oliveira, Galegos Sta. Maria e U.F de Alheira e Igreja Nova.

Partindo da Capela de S. Lourenço em Alheira, local de culto e de lazer, segue se por caminhos ladeados por sobreiros e carvalhos em direção à Capela da Senhora do Facho, um local de forte devoção e de peregrinações emblemáticas, das quais se destaca a peregrinação anual, realizada no primeiro domingo de julho. Pelo caminho é dada a oportunidade de visitar o penedo do sino, a eira comunitária, a loja das cabras ou a fonte verde que ficam junto ao traçado do percurso e que rememoram a importância deste Monte para as
comunidades locais noutros tempos.

Junto à Capela de Nossa Senhora do Facho, situada num oásis florestal predominantemente autóctone, além de visitar a Capela, é possível calcorrear os vestígios de uma citânia da Idade do Ferro, à qual muitos arqueólogos atribuem a origem da tradição olárica de toda esta região. Deslumbre-se, ainda, com uma das melhores vistas do Minho, numa espécie de anfiteatro panorâmico sobre o vale do Cávado. Neste local, é de destacar, ainda, o curioso monumento erigido em 1942 em homenagem ao Santo Condestável D. Nuno Álvares Pereira.
No sopé do monte já na freguesia de Galegos Santa Maria, onde supostamente nasceu o emblemático Galo de Barcelos, depare-se com o “Balneário Castrejo da Pena Grande”, monumento da Idade do Ferro destinado a banhos e para práticas do tipo “sauna”, considerado um dos melhores exemplares neste registo na Península Ibérica. É classificado como Monumento Nacional desde 1986.

Em Roriz, o percurso percorre caminhos rurais, e destacam-se os recantos proporcionados por alguns ribeiros e capelas. O traçado na ligação de Roriz a Alheira, que nos leva de volta à capela de S. Lourenço, é conhecido como o caminho da galega. Este troço é marcado pela excelência da vegetação que proporciona momentos de pura tranquilidade e frescura .

A capela de S. Lourenço é, todos os anos, palco de uma curiosa romaria em honra de S. Lourenço e S. Silvestre, no dia 10 de agosto.
No que toca ao património natural, de salientar em termos faunísticos a possibilidade de encontrar ocasionalmente o ouriço cacheiro (Erinaceus europaeus), a raposa (Vulpes vulpes), a codorniz (Coturnix coturnix), a gralha-preta (Corvus corone), o melro comum (Turdus merula), o pintassilgo (Carduelis carduelis), o pica-pau (Picus sharpei), o gaio (Garrulus glandarius), a pega (Pica pica), o sardão (Lacerta lepida), entre outros. Relativamente à flora, de referir algumas bolsas da vegetação endémica onde pontificam o sobreiro (Quercus suber), o azevinho (Ilex aquifolium L.), o carvalho (Quercus faginea L.), o pinheiro bravo (Pinus pinaster Aiton) e o pinheiro manso (Pinus pinea L.).

Este é um dos percursos mais emblemáticos do concelho, pois reúne a excelência da natureza, o património religioso ainda muito vivo na comunidade e sítios arqueológicos de relevante valor.

Respeite a natureza, as gentes e os lugares. Descubra este percurso e surpreenda-se com tudo o que tem para lhe oferecer.

#DESCOBRIR BARCELOS

 

Percurso de Pequena Rota: (PR)

Extensão: 10,8 KM

Âmbito: Arqueológico / Paisagístico / Religioso / Natural

Nível: algo difícil

Tipo de Terreno: Terra; caminhos Rurais, caminhos em floresta

Duração: 3,5 horas

Tipologia: Percurso Circular / A partir da Capela de S. Lourenço em Alheira

Pontos de Interesse:
1 – Capela de S. Lourenço

2 – Capela da Senhora do Facho

3 – Vestígios da Citânia Facho

4 – Memorial a Dom Nuno Álvares Pereira

5 – Miradouros/paisagem sobre o vale do Cávado

6 – Balneário Castrejo da Pena Grande

 

 

 

ENGLISH
“Along the trails of Facho Hill” is a trail classified as short distance footpath, with about 11 km, of circular typology and slightly difficult, characterized by the variety of points of interest of archaeological, landscape, nature, cultural, rural and religious character, while passing by the parishes of Alheira, Igreja-Nova, Oliveira, Roriz and Galegos Sta. Maria.

Departing from the Chapel of S. Lourenço in Alheira, a place of worship and leisure, the walker continues along paths flanked by cork oaks to the Chapel of Our Lady of Facho, a place of powerful devotion and emblematic pilgrimages, of which stands out the annual pilgrimage, held every first Sunday of July.

Along the way, it’s possible to see the rock of the bell, the community threshing floor, the shop of the goats or the green fountain, that are right aside the trail and point out the importance of this Mount for the local communities in past times.

The Chapel of Our Lady of Facho, an interesting visiting point, is located in a predominantly autochthonous forest oasis, where it is possible to explore the remains of a citadel dated back to Iron Age times, to which many archaeologists attribute the origin of the pottery tradition of this entire region, that even nowadays is known for the excellence of its traditional pottery productions. Be dazzled by one of the best views of Minho, in a kind of panoramic amphitheater over the Cávado valley. Right there, in 1942, was built a Monument tribute to the Constable D. Nuno Álvares Pereira.

At the bottom of the hill, in the parish of Galegos Santa Maria, “birth” site to the emblematic Galo de Barcelos (Barcelos Rooster), come across the “Balneário Castrejo da Pena Grande”, an Iron Age monument conceived for bathing and for “sauna” practices, considered one of the best examples of its kind in the Iberian Peninsula, classified as a National Monument since 1986.

At Roriz, the trail covers rural paths, rendering walkers the possibility of contact with the locals. Here some streams and chapels create beautiful nooks and crannies. The trail connecting Roriz to Alheira that takes us to the chapel of S. Lourenço is known as the «galega» pathway. This way is remarkable for its vegetation, offering moments of pure tranquility and freshness.

The chapelof S. Lourenço is every year the stage of a peculiar pilgrimage in honor of S. Lourenço and S. Silvestre, on the 10th of August. Regarding to natural heritage, along the trail and in faunistic terms, at times it’s possible to spot hedgehogs (Erinaceus europaeus), foxes (Vulpes vulpes), quails (Coturnix coturnix), crows (Corvus corone), common blackbirds (Turdus merula), goldfinches (Carduelis carduelis), woodpeckers (Picus sharpei), jay (Garrulus glandarius), the lizards (Lacerta lepida), among others. Regarding to the flora, it is worth highlighting some endemic vegetation where the Cork Oak (Quercus suber), Holly (Ilex aquifolium L.), Oaks (Quercus faginea L.), Maritime Pine (Pinus pinaster Aiton) and Umbrella Pines (Pinus pinea L.) punctuate the landscape.

This is one of the most emblematic county trails as it brings together the singularity of nature, with a religious heritage still very alive in the community, as well as many archaeological findings of considerable value.

Respect nature, people and places. Discover this trail and be amazed by all that it has to offer.

#DISCOVER BARCELOS

 

Veja também

  • Passeio dos Assentos ou das Obras ( Jardim das Barrocas)

    Passeio dos Assentos ou das Obras ( Jardim das Barrocas)

  • Feira de Barcelos

    Feira de Barcelos

  • Theatro Gil Vicente

    Theatro Gil Vicente

2019 - Todos os Direitos Reservados - Município de Barcelos | Política de Privacidade | Desenvolvido por DMT

Tamanho da Fonte